Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

O Olhar de Costanza Pascolato por Costanza Pascolato

16/10/2008

Entrevista exclusiva para o site Yes Wedding

Por Fernanda Suplicy

Costanza Pascolato dispensa apresentações. Nascida na Itália, essa senhora linda, chique, elegante e impecável chegou ao Brasil aos cinco anos. Seus pais fundaram a tecelagem Santa Constancia, e com a morte do pai, Costanza assumiu a tecelagem transformando-a numa das maiores empresas brasileiras do ramo têxtil. Foi consultora de moda das mais importantes revistas, assinou uma coluna de moda no jornal Folha de São Paulo, escreveu dois livros, e alias, sempre ativa, enquanto conversávamos, ela esteva fechando malas rumo a Europa na intenção de comemorar seu 69 aniversário. Reconhecida como uma autoridade em moda no Brasil, Costanza nos deu a graciosa honra de, numa entrevista exclusiva ao YES WEDING, passar um pouco da sua opinião quanto ao mundo dos casamentos.


Como a moda influenciava os casamentos antigamente, e como é hoje?

Estou com 69 anos, vivenciei várias gerações de casamentos. Antigamente esse era um momento extremamente importante, e era, além de para a noiva, muito para a família. O que acontece é que hoje, no Brasil, é sempre uma grande festa, e é muito mais da noiva do que da família. Mas parece que virou apenas um sonho de Cinderela. Não é uma critica, é só uma constatação. Parece que o evento é mais importante do que a disposição, ao menos de uma maioria. A gente sabia que era mais difícil se separar ou se divorciar naquela época, por que era tudo muito mais formal. Hoje vivemos no mundo da impermanência e, na verdade, agente vê também que o estímulo significa muito mais em uma coisa de ocasião, como se fosse uma festa, e eu tenho achado que a diferença está na moça, que entra com um vestido que parece de baile e não de casamento. É uma moda que é considerada bem apressada, mas na minha época não andavámos tão decotadas. Acho desrespeitoso para com a Igreja e tudo mais. Essa é a diferença entre ontem e hoje, éramos mais recatadinhas.

Quais estilistas eram os mais requisitados? E quais são hoje em dia? Para a senhora, qual é o estilista número um no segmento de noivas (valendo nacional e internacional)?

Eu não conheço, eu não conheço mesmo... Antigamente eram os grandes costureiros como o Clodovil. Hoje em dia me parece que existe uma indústria de muita gente, existem muitas estilistas de noiva e alta costura.

Quais os figurinos mais adequados para uma noiva em um casamento no campo, na praia, na cidade de dia e na cidade de noite?

Bom eu acho que no campo e na praia, a coisa tem que ser mais simples, mais campestre, mais leve, um pouco menos formal né?! Eu acho que não é legal ter muito brilho, detalhes, essas coisas. No máximo uma renda, uma coisa assim. Brilho na fazenda ou na uma praia acho muito cafona, assim como em qualquer casamento durante o dia.

Como quase todos os casamentos são a noite, e alias, é o momento certo e mais formal, as vezes tem muita maquiagem, tudo muito... Eu não acho que é o ideal sabe? Deveria ser um pouquinho mais natural, e como eu já falei, não gosto muito dessa coisa de meninas com tomaras que caia, sei lá.

Falando dos acessórios, como usar e quando devem ser evitados?

Bom, antigamente a noiva não deveria usar muitas jóias. Hoje em dia tem que ter tudo, e mais, eu acho que hoje em dia usa-se tantos acessórios, que é muito difícil você colocar ainda mais jóias, entende? Eu acho que no máximo um brinco ou uma peça de família que tenha uma simbologia, uma certa emoção. Tem noivas que fazem um vestido a partir de um brinco ou alguma coisa especial que queira usar, e isso também é valido, pois aí, a jóia ou acessório é levado em conta num primeiro momento. É através de tal acessório que se desenvolve todo o resto. Quanto ao buque, na minha opinião, tudo que parece muito fabricado, não é a melhor opção.

O que era chique e indispensável antigamente que caiu em desuso hoje, porém valeria a volta?

Eu me lembro que eu adorava ver os presentes em estoque. Mas isso era uma outra época. Na sua família era uma coisa fenomenal, vários casamentos com abertura de presentes, e era legal isso, eu adorava ver. Os casamentos eram em lugares mais particulares.

Por exemplo, os presentinhos eram montados em uma sala e os convidados podiam ver aquilo, os noivos montando tudo. Os presentes eram um pouco menos práticos e um pouco mais úteis. Eram lindos, ganhavam-se jóias, ganhavam-se prata, anos 70 né?! Imagina anos 50 então... Aqui tinha a prática da bombonier, que hoje em dia não tem mais, tem um bem-casado enfeitado porque você esta convidando 1000 pessoas, e você não pode ter uma bombonier, é muita gente. Outra coisa é que os casamentos eram menores, sabe? Não era preciso chamar todo mundo pro casamento. Eu sei que é difícil, mas além de um certo número, que no máximo deveria ser 400, o resto vira um evento, perde-se o foco, a família. Acredito que 400 seria um bom número, e eu não ficaria muito preocupada, se eu não fosse convidada exatamente pra uma festa, é compreensível. Muitas vezes eu recebo o convite para um casamento, e não vem com um convite pra festa, mas não deixa de ser simpático, pois no fim, eu acho legal o fato de já saber que eles estão casando. Eu pessoalmente acho legal, pois mesmo não indo, fico sabendo. E hoje em dia é tudo tão rápido, que mesmo sem o convite, ou uma coluna social, ou uma amiga conta, e o saber já é legal.

Para finalizar em grande estilo, me descreva por favor a noiva mais elegante que pode existir dentro da sua imaginação com a maior quantidade de detalhes para que possamos visualizá-la também.

Minha filha Consuelo. Ela casou em uma capela do ano de 1300, e a festa foi na casa de uma amiga nossa, que é linda. Era maio e muito frio. Eu achei difícil, porque fiquei pensando em como poderia ser legal deixá-la sem passar frio. Bom, é um fato que adoro Chanel porque é uma coisa leve. Então era assim um vestido com uma saia maravilhosa, de uma artesã, pesada, o modelo era degradê depois de uma costurinha mista, e uma meia calça por baixo. A solução foi um casaquinho Chanel, da mesma cor, e na Igreja ela não passou frio.

O que significa o casamento pra você?

Então o casamento é... eu já separei várias vezes né?! A primeira vez me separei porque apaixonei por outra pessoa, e o meu segundo marido, o qual amei muito, morreu de infarte. Porém, o casamento desde a primeira vez pra mim, era uma questão de realmente classificar e dividir a minha vida. É participar da vida de outra pessoa, para construir um futuro ou uma família. É preciso dar uma valorizada na promessa que você vai fazer perante um casamento. É uma comemoração sim, mas ao mesmo tempo tem infinitas responsabilidades. Essa consciência é muito importante.

Você também
pode gostar de...

Antena Yes

Fazenda Dona Carolina: para...

Localizada a apenas 110 km de...

Antena Yes

Coleções Resort 2020...

Mais uma vez a temporada de...

Antena Yes

O casamento de Selby...

Aconteceu no último final de semana,...