Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

Narrativas para sonhar por Costanza Pascolato

24/04/2018

  • Foto: Kirsty Mitchell, The Storyteller, from the Wonderland series. Photograph

    Contos de fadas estão sempre presentes nos casamentos

   Momento de conto de fadas que sempre seduziu a moda, o ritual do casamento inspira designers e sugere opulência ou casualidade para que cada noiva viva seu sonho privé.


   A atmosfera era de romance. O cenário, de cinema: um castelo – que pertence à família anfitriã há 484 anos – nos arredores da província de Viterbo, uma joia renascentista cercada por muros medievais na região central da Itália. Entre os convidados, amigos – alguns de vida inteira – dos mais queridos. São assim, de tons extraordinários e emoções intensas, as lembranças do casamento mais recente em que estive, no outono europeu de 2016. As cenas e os detalhes involuntariamente fazem pensar no eterno caso de amor da moda com sonhos e costumes materializados como autênticos contos de fada que, no ritual do casamento, parecem potencializados pelas expectativas, desejos e possibilidades (reais!) de celebrar o inesquecível.

   “Consciente ou inconscientemente, os designers de moda são particularmente atraídos pela riqueza das imagens e personagens icônicas dos contos de fada. Pode-se pensar, por exemplo, na transformação que se dá quando os trapos de uma Cinderela são substituídos por um belo vestido de baile”, disse recentemente Valerie Steele, diretora do museu do Fashion Institute of Technology, em Nova York, para divulgar a exposição Fairy Tale Fashion, que estreitou as “relações criativas” de autores como Charles Perrault, os irmãos Grimm e Hans Christian Andersen e designers como Dolce&Gabbana, Tom Ford, Mary Katrantzou, Alexander McQueen, Rick Owens, Miuccia Prada e Walter Van Beirendonck, entre outros, todos presentes à mostra, que incluiu glamourosas citações matrimoniais.

   Vitrine de inspiração para desejos de consumo globais, Nova York tem, aliás, a mais prestigiada semana fashion para noivas, e o que observei nas passarelas de lá na última temporada foram maneiras de vestir um pouco menos opulentas para as noivas ou suas madrinhas-convidadas, sugerindo, em alguns momentos, cerimônias bem mais casuais. Há desde uma Julieta moderna em um romântico longo de Vera Wang, neste caso com “pompa e circunstância” – mas de uma maneira bem atual, segundo disse ela –, até modelagens informais com texturas luxuosas em vestido e jaqueta totalmente rebordados em tom sobre tom, de Oscar de la Renta, que também propõe um vestido de noiva de seda dupla inspirado nos magníficos vestidos de baile dos anos 1950.

   Em diversidade típica da moda e da época atuais, sobram alternativas para que cada noiva viva seu conto privé. As ultrafemininas, que não abrem mão de uma citação sensual mesmo na hora de um romântico “sim”, podem se inspirar, por exemplo, nas criações de Monique Lhuillier, conhecida por suas montagens vaporosas. Ela sugere, entre outros modelos, vestidos de babados de tule rebordados na vertical. Outra referência inspiradora originária do prêt-à-porter, Carolina Herrera volta ao estilo de roupas de festa que produzia quando iniciou sua carreira, 35 anos atrás, em longos de porte heráldico, alguns totalmente recobertos de renda, com decotes generosos e discreta elegância.

   Dupla holandesa que fez fama pela qualidade da couture do prêt-à-porter, Victor & Rolf acabam de lançar sua primeira coleção de noivas. Apesar de seu estilo ter sido bastante subversivo nas propostas para todos os dias, a linguagem de suas roupas de gala é elegantíssima e discreta. Vale observar e sonhar, em especial com o vestido-coluna de seda dupla com um laço marcando a cintura alta e outro nas costas, exatamente como eram as roupas do início da Renascença, no século 15, quando os contos de fadas já seduziam corações e mentes. Tanto tempo depois, o melhor é constatar que há incontáveis opções para realizar o sonho que, agora compartilhado em tempo real via Instagram e redes digitais, segue inabalável e “modernamente ancestral” na cabeça de muitas garotas.

   (Foto: Kirsty Mitchell, The Storyteller, from the Wonderland series. Photograph © Kirsty Mitchell)

   *Conteúdo publicado originalmente na Revista YW #5
 

Você também
pode gostar de...

Materia

Entrevista Consuelo Blocker...

Consuelo Blocker estudou Relações Internacionais na...