Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

Especial Dia das Mães: De filha para Mãe

11/05/2018

  •  Mayra Escorcio não mediu esforços para realizar o último desejo da mãe

  • Mayra e Diego organizaram o casamento em busca de proporcionar esperança para a mãe da noiva

  • A assessora Thais Mariani auxiliou o casal durante todo o processo

  • Todos os detalhes foram escolhidos com carinho ao lado de dona Lair

  • "Não sei explicar, mas volto para as minhas memórias e só consigo sorrir ao me lembrar de cada detalhe”, diz Mayra

  • Mayra e Diego estavam felizes e relaxados no dia da cerimônia

  • "Foi uma mistura de emoções incrível, e a festa não poderia ter terminado de outra maneira: com todos reunidos numa roda de samba no jardim, felizes", relata a assessora

Por Christiane Aguiar   

   A mãe da noiva é aquela que não mede esforços para ver o sonho da filha realizado no grande dia. E poder contar com essa presença nesse dia único, é o maior desejo de praticamente toda noiva.

  Por isso, quando soube que o câncer de sua mãe havia voltado, Mayra Escorcio não mediu esforços para dar a ela a alegria de acompanhar cada detalhe dos preparativos de seu casamento. “As perspectivas não eram boas. Então, eu e o meu noivo, Diego, reunimos nossa vontade de casar com a possibilidade de dar a ela a chance de olhar para o futuro e fugir da rotina massacrante da doença. Ela ficou radiante com a ideia e participou de tudo, até vir a falecer dois meses antes da data”, relembra a bride.

   Nessa corrida contra o tempo, Mayra contou com a ajuda da assessora Thais Mariani. “Um determinado dia, saímos da quimioterapia e, para amenizar, levei minha mãe até o escritório de uma assessora com a qual havia simpatizado pela internet. Ela estava ocupada nesse dia, mas não sei o porquê voltei no dia seguinte. Quando conhecemos a Thais, ela nos encantou e minha mãe saiu de lá dizendo que tinha que ser ela. Voltei no dia seguinte, sozinha, para contar a história completa. Os olhos da Thais se encheram de lágrimas. Passei um ano nesse redemoinho, e nesse período ela dividiu comigo esses sentimentos e se desdobrou para que fosse possível encaixar tudo aquilo com o que sonhávamos”, explica Mayra. “No meio dessa dor, a Thais conseguiu nos manter olhando para frente. Além disso, sempre fez a minha mãe seguir entusiasmada por aquilo que estava conseguindo realizar para o casamento”.

   Contrariando as previsões dos médicos, dona Lair acompanhou sua filha ao longo de nove meses. Tudo isso graças à força de Mayra e Diego. “Foi linda a maneira como a Mayra colocou o casamento como uma forma de dar ânimo à sua mãe. Lembro-me de um episódio, quando dona Lair teve uma piora e foi para o hospital, e sugeri que fizéssemos um casamento civil lá mesmo, para que ela pudesse participar. A Mayra me agradeceu, mas preferiu não fazer, pois tinha medo de que sua mãe perdesse o desejo de lutar para estar presente no dia do casamento. Dias depois, ela saiu do hospital”, relembra a assessora.

   Infelizmente, a melhora não durou muito, e logo veio uma recaída. Na mesma época, o vestido de noiva foi entregue e Mayra pode proporcionar uma última alegria à sua mãe. “Como que milagrosamente, o vestido que estava parado na alfandega chegou à loja, isso numa sexta-feira. Na segunda seguinte, fizemos uma prova na casa da Mayra, inclusive com uma grinalda parecida com a dela e acessórios, e a dona Lair pode acompanhar. Não sei explicar como, mas ali vimos algo mudar. Essa foi a experiência profissional mais tocante da minha vida, pois aquele instante que deveria ser de pura alegria, foi um dos mais tristes. E naquela mesma noite, a dona Lair se foi”, relata Thais.

   Passados dois meses, já no grande dia, a assessora lembra da mistura de emoções que tomou conta da ocasião. “No dia, estava angustiada. Quando fui me trocar, entrei no banheiro, chorei, agradeci a Deus e, depois disso, fui tomada por felicidade. O céu estava azul e aquela foi a cerimônia mais leve da qual me recordo. Não havia peso, preocupação, medo, e a Mayra e o Diego estavam lindos, felizes e plenos. Quando ela fez seus agradecimento, pediu uma salva de palmas para sua mãe. Foi tudo incrível, e a festa não poderia ter terminado de outra maneira: com todos reunidos numa roda de samba no jardim e felizes”, afirma.

   Como forma de homenagear sua mãe e garantir a presença dela, Mayra colocou uma foto dela e de seu pai (também falecido), no buquê. “Minha mãe se foi antes de ver tudo concretizado, e eu juntei todas as forças que brotaram em mim e de pessoas queridas para seguir em frente. Temi que as emoções me impedissem, mas, no dia, fui inundada por uma paz e uma alegria inexplicáveis, e vivenciei um dia perfeito. Não sei explicar, mas volto para as minhas memórias e só consigo sorrir ao me lembrar de cada detalhe”, finaliza.

   (Fotos: Mansano Fotografia)
 

Você também
pode gostar de...

Antena Yes

Mães dos noivos: dicas...

Além do casal e dos padrinhos...

Materia

Escolha o vinho e...

O Natal é, sem dúvidas, um...

Antena Yes

Gabriella Tonello e Francisco...

Ao partir para uma viagem de...