Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

Entrevista Alexandre Won por Alexandre Taleb

24/09/2012

  • Divulgação
  • Divulgação

APOSTA YES WEDDING

A arte em criar roupas específicas não é dominada por muitos. Para ser um tailleur, ou alfaiate, é necessária certa destreza com o manuseio de linhas, agulhas e máquinas de costura. A fim de saber um pouco mais sobre a profissão, a revista YES WEDDING sugeriu que Alexandre Taleb, consultor de imagem, conversasse com o alfaiate Alexandre Won.

Por amor à profissão, Won, que tem mãe estilista e, por isso, vive no mundo da moda desde muito cedo, largou a magistratura e se debruçou no ofício que o rodeia há anos. Confira a conversa e saiba mais sobre esse profissional que nos encantou, além das possibilidades de criação de roupas para cada ocasião.

Por Alexandre Taleb para revista YW #1 (maio/2011)

Desde quando você tem o seu próprio ateliê?
AW: O Ateliê nasceu há cinco anos.

Como surgiu a ideia de trabalhar como alfaiate?
AW: Idealizei a alfaiataria por necessidade própria. Era advogado e, nessa época, tinha uma dificuldade enorme em me vestir por não encontrar alguém que conseguisse realizar o que eu queria. Procurei ajuda em inúmeros profissionais, mas nenhum atingiu as minhas expectativas. Por ter noção de dimensão e proporção, ser perfeccionista, detalhista, ter uma mãe que é uma grande estilista (cresci no meio de tecidos, modelos, criação e produção) e ter enorme facilidade com trabalhos manuais, larguei o Direito e entrei de corpo e alma nessa empreitada.

Qual seu público-alvo?
AW: Meu público-alvo é o cidadão do mundo, o homem e a mulher contemporâneos.

Só atende em São Paulo ou em outras cidades?
AW: Minha base é em São Paulo, mas atendo clientes no Rio de Janeiro, em Recife, Florianópolis, Brasília, e temos uma loja de peças prontas em São Luis, no Maranhão.

Você faz roupas para o dia a dia ou só para noivos? Em suas criações você segue tendências do mercado ou seu estilo próprio?
AW: Comecei fazendo roupas para o dia a dia e hoje visto para todas as ocasiões. Uma camisa de linho para um dia de sol na praia, um costume para o trabalho ou um terno para um casamento. Em minhas criações busco peças limpas, de linhas longas e contínuas. Aplico apenas o que é necessário na roupa. Busco valorizar o corte e o caimento do tecido. Gosto de um resultado leve, sem o tradicional peso que se encontra na alfaiataria.

O que é para você um homem atualizado?
AW: O homem atualizado é um homem seguro, aberto e conhecedor de sua individualidade.

Você faz o gênero profissional tradicional ou inovador?
AW: Sou inovador e inquieto.

Fraque, meio fraque ou terno. Seus clientes noivos solicitam ou você que dá a ideia para a ocasião?
AW: Os noivos estão abertos, prestamos uma consultoria, descobrimos qual o estilo do casamento e desenvolvemos a produção. O fraque ou meio fraque estão em desuso. Vejo como sonho e desejo da noiva em ver o seu noivo se transformar em príncipe. Nessa hora, o noivo tem a grande vantagem de fazer uma peça eterna que poderá ser usada em seu dia a dia, diferentemente do vestido, do fraque...

Quais os tecidos que mais indica?
AW: O tecido será indicado de acordo com a ocasião, se vai casar na praia, no campo ou em Tóquio... Gosto dos tecidos naturais e de fios longos.

Seu trabalho é único e especial, como descreve esse grande sucesso com a clientela de luxo do Brasil como Eduardo Constantino, Paulo Torre e Bruno Setúbal?
AW: Meus clientes buscam a exclusividade, e meu trabalho é um convite a ela. Por algum motivo, eles acabam virando meus amigos. Acho que pela pessoalidade e naturalidade com que tudo acontece, desde o início do trabalho.

* Alexandre coloca em prática o método bespoke. Suas peças são confeccionadas uma a uma, num trabalho quase artesanal, o que confere a elas um acabamento impecável. Alinhado a isso, o atendimento personalizado é uma das marcas registradas de sua alfaiataria.

www.alexandrewon.com 

Você também
pode gostar de...

Antena Yes

Vera Wang fala sobre...

Queridinha no universo bridal, Vera Wang...

Antena Yes

As igrejas dos casamentos...

Escolher o local para ser realizado...

Editorial

Fairy Tale...

...