Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Mariana Biasi

   Vários países foram cenário da trajetória de Mariana Biasi. Lugares como Barcelona, Milão, Carolina do Norte, cada um teve seu papel no desenvolvimento profissional e inspiração artística da estilista.

   Formada pela Santa Marcelina, Mariana renova ano a ano seu olhar cobrindo semanas de moda de Nova Iorque, Milão , Londres e a Paris Haute Couture. Além deste exercício de escopo internacional, a observação da moda de rua nacional não fica fora do radar da estilista que defende a criação de suas peças como a tradução da personalidade de sua cliente.

   Suas criações são celebradas por veículos que são verdadeiros crivos de bom gosto como: Harper's Bazaar, Vogue, Glamour entre outros.
 

Rua Jacques Félix, 27 Vila Nova Conceição
São Paulo/São Paulo

11 2769-9266

/Atelier-Mariana-Biasi-1778227932425506/

/ateliermarianabiasi

edt_mariana_biasi-1475.jpg

edt_mariana_biasi-1490.jpg

4,5

685 avaliadores

459
159
52
7
6
Avalie
2
8

Resenhas

Reinaldo Gallo

12/12/13

Mas sua principal diferença está na utilização do método bespoke. O termo remonta ao século XVII, quando o cliente está loren ipsum.

Reinaldo Gallo

12/12/13

Mas sua principal diferença está na utilização do método bespoke. O termo remonta ao século XVII, quando o cliente está loren ipsum.

Reinaldo Gallo

12/12/13

Mas sua principal diferença está na utilização do método bespoke. O termo remonta ao século XVII, quando o cliente está loren ipsum.

Reinaldo Gallo

12/12/13

Mas sua principal diferença está na utilização do método bespoke. O termo remonta ao século XVII, quando o cliente está loren ipsum.